Consultta.com

Notícias on-lineAcompanhe as últimas notícias on-line


O alívio temporário dos índices de inflação

Notícia publicada em: 11/março/2016

Mais do que seus aumentos constantes, a inflação torna-se preocupante quando deixa de desacelerar mesmo em períodos sazonalmente comportados, ou seja, a partir de fevereiro - que já não concentra reajustes anuais de tarifas públicas e de contratos de alguns serviços (como mensalidade escolar) e que são de boa safra agrícola.
Isso aconteceu no ano passado, mas em fevereiro deste ano os fatores que deixam a inflação mais comportada estão surtindo efeito. O resultado é que quatro dos principais índices de inflação desaceleraram, mostrando uma tendência positiva para março. Mas essa tendência pode se reverter se houver aumento de impostos.
Na avaliação dos economistas da Associação Comercial de São Paulo (ACSP) esse resultado positivo deve prosseguir ao longo do ano, não só em decorrência da sazonalidade, mas também da severa recessãoenfrentada pelo país. Neste ano, há a expectativa de menor aumento dos preços administrados e de um comportamento mais estável do dólar.
"A intensidade da desaceleração dos índices poderia ser menor se não fosse pelos reajustes de preços de matérias primas e serviços, que visam repor as perdas provocadas pelos aumentos de preços registrados em 2015. Além disso, se houver a reintrodução da CPMF ou simplesmente o aumento de outros tributos (CIDE ou PIS/COFINS) as pressões de custos resultantes poderão acarretar em maiores avanços da inflação."
Quatro indicadores desaceleraram. Um deles, o INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor), do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), subiu 0,95% em fevereiro ante 1,51% no mês anterior. Em fevereiro do ano passado, havia acelerado para 1,16%. Em 12 meses passou de 11,31% para 11,08%.