Contabilidade pode levar à sobrevivência da empresa

Logo, em tempos de economia instável como a que estamos vivendo no Brasil, é mais importante ainda para a sobrevivência do negócio no mercado. Assim, conhecer o próprio negócio é por demais importante, assim como possuir todas as informações do meio em que atua. Isso, englobando aspectos econômicos, políticos, características do seu setor, entre outros, para a gestão do negócio.

É visivelmente perceptível que em períodos de economia aquecida, o empresário volte suas atenções mais para a área comercial do que para outros setores. Já em épocas de crise econômica, como a que ocorre no atual momento brasileiro, por exemplo, a prioridade maior é para pontos como produtividade, eficiência e questões financeiras que envolvem o empreendimento, se alicerçando as informações da contabilidade.

Agir internamente torna-se imprescindível em todos os setores da organização, desde a gestão de custos e de pessoas, redefinição de investimentos, alocação de recursos em áreas e produtos estratégicos. Neste contexto, a contabilidade, como ferramenta auxiliar da gestão, por estudar e registrar os eventos que afetam o patrimônio da companhia e assim possuir todos os seus dados, assume papel de muita relevância.

Contudo, para que esses registros contábeis tornem-se úteis, é necessário transformá-los no que se chama de informações econômico-financeiras. Precisamos depurar, analisar e interpretar os dados do balanço patrimonial, da demonstração de resultados do exercício e do demonstrativo de fluxo de caixa por grupos de despesas ou por centro de resultado. Desta forma, a contabilidade gerencial indica, entre outros, quais produtos e serviços estão apresentando resultados positivos e quais devem receber atenção especial, bem como quais centros de resultado estão consumindo mais recursos, permitindo agir e corrigir distorções.

Portanto, para que a contabilidade seja eficaz no enfrentamento às dificuldades, é importante realçar que é imprescindível uma estreita aproximação entre o gestor e o profissional contábil, para que as necessidades de informações da companhia sejam identificadas. Fora isso, a simultaneidade dos dados gerados pelos sistemas financeiros e pela contabilidade é de muita relevância. Pois, essa integração de dados, tendo a mesma fonte, além de evitar erros e retrabalhos, permite maior economia nos processos e oferece relatórios com a tempestividade desejada.

Outra situação que tem de ser evidenciada é a correta contabilização, bem como a preparação de uma planificação contábil, que reflita a peculiaridade da organização, discernindo todos os seus detalhes por centro de resultado, por áreas ou por produto. À vista disso, muitos empresários, especialmente em momentos de dificuldade, contratam consultores financeiros.

Assim, é necessário que a empresa estabeleça um relacionamento próximo e efetivo com seu contador ou controller, que se caracteriza por ser um profissional capacitado e atualizado, facilitando a que as soluções para o enfrentamento da crise sejam encontradas mais fácil e rapidamente. Assim sendo, destaco aqui, as contribuições que a contabilidade de custos oferece, identificando limites de contribuição e investindo nos artigos de maior margem.

Desta maneira, por meio dos conhecimentos tributários, o contador pode oferecer alternativas legais mais econômicas, muitas vezes aliviando e organizando o fluxo de caixa. Por tudo isso, acredito que em todos os momentos, mas em especial nas dificuldades, a utilização plena de todas as ferramentas que a contabilidade oferece pode representar a sobrevivência da companhia.

Evanir Aguia
Fonte: Jornal do Comércio - RS

Consultta.com

Todos os direitos reservados.